Busca

Translate

terça-feira, 2 de abril de 2019

Elaine Gaspareto: a História não se reescreve

A História não se reescreve e nem pode ser reeditada.

Olá.

Assim como você, eu cursei o primário e ginásio durante o período dos governos militares. Era assim que chamavam da quinta ao oitavo não escolar. Das informações recebidas em casa, das conversas de adultos que pude ouvir, não consegui compreender bem o que se tratava, não tive a capacidade de fazer juízo de valor. E foi assim comigo, apesar de meu pai ter recebido em casa um tio, que veio de Recife para a São Paulo – capital – fugido dos militares porque era ativista sindical e membro de um partido comunista.

Naquele Brasil do passado, quem viveu longe das atividades políticas viveu bem. Cresci em família de classe média simples. Não havia dinheiro sobrando e também nenhuma escassez. As crianças brincavam nas ruas e não se ouvia notícias de violência ou crime bárbaro. Maconha e cocaína? Nem essas palavras nós conhecíamos.

Hoje eu leio sobre a Comissão da Verdade. Acho muitíssimo estranho o fato de apenas um lado da questão ter a voz, o lado dos comunistas. E das coisas que pesquisei, percebi que as Forças Armadas se levantaram contra a tentativa de impor ao Brasil um regime ditatorial comunista. Passamos por 20 anos e alguns meses debaixo da governança de militares e eles devolveram o Brasil aos civis. 

E concluo dizendo que se este regime comunista tivesse alcançado o Poder, estaria nos governando até hoje. Estaríamos sob uma ditadura! Seríamos como uma Cuba ou uma Venezuela? A China? Isso seria motivo para chorar ou comemorar?

Abraço.

Postado em 02/04/2019 16h50, aproximadamente.

-------

Lady Sybylla e demais.

Eu não disse que o Brasil viveu período de governança comunista. Houve a tentativa frustrada, as Forças Armadas impediu. E eu digo graças a Deus, pelo impedimento. É claro, sem concordar com qualquer espécie de exageros cometidos após isso.

É bom observar que o marxismo está em pleno declínio, e ao que parece, sem chance de dar meia-volta e subir a ladeira. Basta olhar o que está acontecendo em outros países. A ideologia fracassa quando chega ao poder, porque o seu discurso não corresponde com a prática.

Estou ansioso para ver o que acontecerá nas próximas eleições dos Estados Unidos. Sei, reconheço que o Partido Democrata está longe de ser comunista, porém, tem uma simpatia enorme pelas ideias de Marx. Ali está o indicador de, aproximadamente, duas ou três décadas do nosso planeta em se tratando de política.

O passado mostra que os Estados Unidos faz revezamento ideológico no cargo presidencial: oito anos com um presidente democrata e outros oito com um republicano. Se, com todo o despautério de Donald Trump em seus primeiros quatro anos como presidente ele conseguir ganhar mais quatro, penso que isso é sinal de que o mundo se cansou mesmo das ideias esquerdistas. Quer um basta na apologia do aborto, quer um chega pra lá no ateísmo, não quer saber em liberação de drogas e nenhuma espécie de hostilização aos judeus.

Abraços.

Postado em 06/04/19 20h43